Skip to content

22/12/2020 Comunicado de imprensa

COMISSÃO TÉCNICA DE CONTEÚDO LOCAL: BALANÇO DE FINAL DE ANO

A reunião realizada na semana finda foi a última de 2020 para a Comissão Técnica de Conteúdo Local, uma plataforma composta pelo projecto Mozambique LNG, liderado pela Total, o MIREME, o INP e o Grupo de Trabalho Multissectorial de Conteúdo Local para o Desenvolvimento e Maximização de Conteúdo Local.

A comissão foi criada no início de 2020 e reúne-se mensalmente. Os seus objectivos incluem, entre outros aspectos, assegurar o alinhamento do projecto Mozambique LNG com a visão de longo prazo de Moçambique e as prioridades de desenvolvimento nacional.

Além disso, é também missão da Comissão Técnica de Conteúdo Local sensibilizar para as restrições operacionais da exigente indústria de petróleo e gás (realidade de campo) e enfrentar os desafios e restrições que possam afectar a maximização do conteúdo local. O perfil multissetorial da Comissão Técnica de Conteúdo Local garante a coordenação e o alinhamento do conteúdo local e das iniciativas, programas e práticas de treinamento não apenas no sector dos hidrocarbonetos, mas também em outros sectores industriais do país.

A comissão permitiu uma excelente colaboração entre os membros. Algumas das principais realizações deste ano incluem: desenvolvimento de ferramentas para aumentar a visibilidade das oportunidades futuras relacionadas ao emprego local ou aquisição de bens e serviços, melhorando o envolvimento das partes interessadas e a implementação de processos que visam apoiar o dia a dia do projecto nas actividades de maximização de conteúdo local e na melhoria da comunicação em geral.

Até ao final de Novembro, foram mais de 350 as empresas moçambicanas que estiveram envolvidas directamente com o projeto Mozambique LNG e mais ainda em toda a sua cadeia de valor, representando mais de 947 milhões de dólares americanos gastos com empresas registadas em Moçambique, dos quais mais de 229 milhões de dólares americanos com empresas de propriedade moçambicana.

Perspectivando o futuro, o projecto Mozambique LNG está a lançar um Programa de Desenvolvimento Empresarial com o objectivo de reforçar a participação de empresas moçambicanas no projecto.

O programa para PMEs moçambicanas irá promover ainda mais a competitividade das empresas locais através do apoio no estabelecimento de parcerias, treinamentos e muito mais. Este é um programa alinhado com a visão de longo prazo de Moçambique, uma vez que irá apoiar o conteúdo local como parte das actividades do projecto Mozambique LNG, mas também futuros projectos de petróleo e gás.

A capacitação não se limita às empresas. Os membros da Comissão Técnica de Conteúdo Local desenvolveram ferramentas para melhorar o plano de emprego do projecto, permitindo maior visibilidade sobre as oportunidades de emprego locais e sobre lacunas a serem abordadas por meio de treinamento por stakeholders relevantes. A mão-de-obra do projecto é actualmente composta por 83% de moçambicanos, dos quais 24% são provenientes do distrito de Palma. Além disso, o projecto Mozambique LNG registou mais de 35.000 participações de moçambicanos em formações realizadas para apoiar a empregabilidade, transferência de conhecimentos e desenvolvimento de competências.

A Total E&P Mozambique Area 1, Limitada, uma subsidiária integral da Total, opera o projecto Mozambique LNG, com uma participação de 26,5%, juntamente com a ENH Rovuma Área 1, S.A. (15%), Mitsui E&P Mozambique Area1 Limited (20%), ONGC Videsh Rovuma Limited (10%), Beas Rovuma Energy Mozambique Limited (10%), BPRL Ventures Mozambique B.V. (10%), e PTTEP Mozambique Area 1 Limited (8.5%).

 

Sobre o projecto Mozambique LNG

O projecto Mozambique LNG é o primeiro projecto de GNL em terra do país. O projecto inclui o desenvolvimento dos campos Golfinho e Atum, localizados na Área 1 Offshore, e a construção de uma fábrica com duas unidades de liquefação com capacidade de 13,12 milhões de toneladas por ano. A Área 1 contém cerca de 65 Tcf de recursos de gás, dos quais 18 Tcf serão desenvolvidos com as duas primeiras unidades de liquefação. A Decisão Final de Investimento do projecto Mozambique LNG foi anunciada a 18 de Junho de 2019, e o projecto prevê entrar em produção em 2024.

Sobre a Total Mozambique

Presente em Moçambique há quase 30 anos, a Total Mozambique é um importante interveniente no mercado de produtos petrolíferos downstream - rede de bombas de combustíveis, clientes industriais e mineiros, lubrificantes e logística. A Total tem uma participação de mercado estimada em 14%.

Sobre a Total

A Total é uma empresa multi-energias que produz e comercializa combustíveis, gás natural e electricidade. Os nossos 100.000 colaboradores estão comprometidos com uma energia melhor, mais económica, mais fiável, mais limpa e acessível para o maior número de pessoas possível. Presente em mais de 130 países, a nossa ambição é tornarmo-nos a maior empresa em energia responsável.

* * * * *

Contactos:

Relações com a Imprensa:

Hélder Ossemane - +258 84 910 1346 [email protected]

* * * * *

Aviso

Este comunicado de imprensa, do qual não podem ser extraídas consequências jurídicas, destina-se apenas a fins informativos. As entidades nas quais a TOTAL SE. detém, directa ou indirectamente, investimentos são entidades jurídicas distintas. A TOTAL SE. não se responsabiliza pelos seus actos ou omissões. Neste documento, os termos “Total”, “Grupo Total” e Grupo são algumas vezes usados por conveniência. Da mesma forma, as palavras “nós” e “nosso” podem igualmente ser usadas para referir-se a subsidiárias em geral ou àquelas que trabalham para elas.

Este documento pode conter informações prospectivas e declarações baseadas numa série de dados económicos e suposições feitas num determinado ambiente económico, competitivo e regulatório. Esses podem revelar-se imprecisos no futuro e estão sujeitos a uma série de factores de risco. Nem a TOTAL SE. nem qualquer uma das suas subsidiárias assume qualquer obrigação de actualizar publicamente quaisquer informações prospectivas ou declarações, objectivos ou tendências contidas neste documento, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma.