Skip to content

Preparando-se para a Grande Mudança

  • Visiting our new house
  • Visiting the new house
  • Visiting the new house
  • Visiting the new house

Uma parte essencial da preparação antes da mudança é a implementação de um programa de preparação social em que cada agregado familiar visita a respectiva nova casa, a nova vila e geralmente se familiarizam com o seu novo ambiente de vida. Através desse processo, os membros da família têm uma experiência introdutória em primeira mão do formato da casa e da horta, dos quartos e da cozinha, das latrinas, do fornecimento de eletricidade e água, etc. Eles igualmente visitam o posto administrativo, o centro comunitário, a clínica de saúde, a escola primária, o mercado e outros pontos relevantes para  a sua experiência de vida.

Mrs. Soabo Issa Momede and Mr. Ali Ussene Simba

A esposa e o marido, a Sra. Soabo Issa Momede e o Sr. Ali Ussene Simba, originalmente de Milamba 1, visitaram a sua nova casa (nº 330) em Quitunda antes da grande mudança para a vila. O casal descreve a primeira visita à sua nova casa antes de se mudarem como um momento emocionante. A Sra. Momede e o Sr. Simba são colaboradores do Projecto, e o que torna a história ainda mais extraordinária é que eles participaram da construção de sua própria casa! Eles estão felizes em fazer parte da equipa que constrói a nova vila.

A Sra. Momede relembrou a experiência de visitar a nova casa: “Chegamos à casa e entramos. Pude ver que tudo foi construído de maneira sólida e que a estrutura era robusta. Havia tantas coisas: interruptores, uma cozinha dentro de casa, um lugar para lavar a roupa, torneiras das quais agora podíamos obter água fresca para beber…. Lá fora, havia um quintal onde nossos filhos podiam brincar. Fiquei encantada! “

Para o Sr. Simba, a vida já começara a mudar mesmo antes de se mudarem para a nova casa. O Sr. Simba costumava praticar agricultura, mas quando a construção na vila de Quitunda começou, ele foi recrutado para se juntar a uma equipa de construção. “Desde que comecei a trabalhar no projecto, não peguei uma enxada, fui à praia com minha máscara de pesca ou ao mato para obter madeira. No passado, eu teria carregado a madeira na minha cabeça para um lugar onde pudesse vendê-la. Agora, estou a ganhar o meu salário, a trabalhar em segurança e a cuidar-me para nunca me machucar ou a qualquer um dos meus colegas de trabalho. Nunca me machuquei ou sofri um acidente durante o trabalho”.

A Sra. Soabo Issa Momede e o Sr. Ali Ussene Simba, como todas as outras famílias que se mudarão para Quitunda, terão a oportunidade de participar de actividades para se acostumar com as responsabilidades associadas às novas casas. Um programa especial é executado durante o qual as famílias recebem conselhos e participam de demonstrações sobre aspectos de limpeza, como saneamento, consumo consciente de água e electricidade e “como realizar” tarefas, como e o que fazer quando as chaves de sua casa não se encaixam na fechadura e como garantir a segurança nas janelas de vidro. Durante a visita à casa, as famílias também são apresentadas a novas maneiras de praticar agricultura dentro da vila numa horta no quintal, como como fazê-la e cuidá-la, e como construir um curral e uma capoeira. Dessa forma, as pessoas percebem que a mudança para a nova vila também trará oportunidades para aprender novas maneiras de melhorar as suas actividades diárias de subsistência, enquanto pensam igualmente no amanhã.

O Projecto reconhece que, ao mudar-se para uma nova casa, é um acontecimento, instalar-se numa nova casa, uma nova vila e um novo modo de vida é também um processo. Por isso, o Plano de Reassentamento continua por vários anos após a realocação física, a trabalhar para garantir que as famílias sejam reassentadas com sucesso e que possam se restabelecer e desenvolver os seus meios de subsistência.

A construção da Fase 1 da vila de Quitunda foi concluída em Maio de 2019 e a realocação da Fase 1 ocorreu de Julho a Dezembro de 2019. A Fase 1 assistiu a realocação de 186 famílias, incluindo 1.204 pessoas. As fases 2 e 3 assistirão a construção de outras 474 casas e a realocação de famílias. Quando concluída, a vila incluirá aproximadamente 660 casas e mais de 3000 pessoas.